As cervejas dividem-se entre ‘Ale’, ‘Lager’, e ‘Lambic’, que são classificações referentes ao tipo de fermentação pela qual cada cerveja passa (a cerveja é como se fosse um “sumo” açucarado de grãos de cevada maltada que ficou alguns dias sendo “lapidado” por leveduras para virar cerveja. Leveduras são fungos, que fermentam a cerveja – logo, não são fermento).
De acordo com o tipo de classificação e fermentação, temos, então:

Ale – São cervejas que passam pelo processo fermentativo do tipo “alta fermentação”. É uma fermentação feita, geralmente, em temperaturas entre os 18 e 22°C, que dura de 3 a 7 dias, em que as leveduras trabalham na parte alta do líquido, sobrenadando (ou em suspenção) a cerveja no tanque de fermentação.
São cervejas que desenvolvem muitos aromas e sabores, tornando-se em cervejas riquíssimas. Exemplos: Cervejas de Trigo, Pale Ale, Red Ale, Porter (embora essa possa ser de “baixa fermentação” também), etc.

Lager – São cervejas que passam pelo processo fermentativo do tipo “baixa fermentação”. É uma fermentação feita, geralmente, em temperaturas entre os 7 e os 12°C, que dura de 7 a 14 dias, em que as leveduras trabalham na parte baixa do líquido, depositadas no fundo do tanque. São cervejas mais simples ao paladar, menos cheias de “firula”. Não são tão ricas em sabores e aromas quanto as Ales, e são mais leves. Exemplos: Pilsen, American Lager, Munich, etc.

Lambic – São cervejas que passam pelo processo fermentativo “natural”, ou espontâneo, pois ficam expostas a leveduras selvagens, e consequentemente às bactérias. Alguns as consideram Ales, mas seu gosto é extremamente diferenciado, com um forte carácter ácido. Alguns tipos de Lambic são Gueuze, Faro, e a Lambic pura.
in blog do beer king

tipos



SAB – Special Aldra Beer
©
Theme designed by mono-lab
(alterado por a.magro)
Powered by WordPress